Salmo

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Alegrai-vos com os que se alegram

 


Alegrai-vos com os que se alegram (Romanos 12:15).
Uma capacidade dos filhos de Deus
Você realmente consegue se alegrar quando Deus abençoa outras pessoas? Isso deveria ser natural para os cristãos na comunhão uns com os outros. Deus colocou todos os redimidos unidos como membros de um único corpo. Portanto, deveria ser normal para um cristão se alegrar quando o Senhor demonstra Sua bondade a outro: “Se um membro é honrado, todos os membros se regozijam com ele” (1 Coríntios 12:26). A alegria compartilhada é alegria duplicada.
Um bom exemplo de alegria mútua é encontrado na epístola aos Filipenses. O apóstolo Paulo estava preparado para se sacrificar no serviço do Senhor, e ainda assim se alegrava. “E, ainda que seja oferecido por libação sobre o sacrifício e serviço da vossa fé, folgo e me regozijo com todos vós”, e acrescentou: “E vós também regozijai-vos e alegrai-vos comigo por isto mesmo” (Filipenses 2:17-18).
Ele era uma pessoa que trabalhava para a alegria dos outros(2 Coríntios 1:24). E desejava compartilhá-la. O amor sempre encontrará um motivo e um modo para participar da alegria dos outros.
O júbilo dividido com sinceridade é altruísta. Ele nos livra de nossas dores e lutas e nos coloca na mesma situação que os demais. Podemos dispor nosso coração a amar o próximo como amamos a nós mesmos e, ao fazer isso, nos pareceremos mais com o Senhor Jesus.
Amar sem egoísmo e se alegrar com os outros sem egoísmo não é uma qualidade do homem natural, pois o pecado retirou essa capacidade do nosso coração. No entanto, os que conhecem o Senhor Jesus como Salvador nasceram de novo e por isso são capazes de agir de acordo com o versículo de hoje. Isso é fruto do Espírito Santo que habita dentro deles. “Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimida­de, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança” (Gálatas 5:22).

Um comentário:

disse...

Lindo texto. Maravilhoso. Paz querida!