Salmo

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Orarmos uns pelos outros

Terminamos nosso estudo bíblico ontem à noite, e como sempre, terminamos orando uns pelos outros e pedindo as bênçãos de Deus pelo restante da semana. Mas, quando terminamos de orar, perguntei aos meus amigos se realmente temos orado uns pelos outros durante a semana... e todos nós saímos de lá refletindo sobre isso.
 
Será que eu oro de verdade pelos meus amigos, pela minha esposa, pela minha família, pelos meus amigos? Ou será que a minha oração é mais ou menos assim: “Meu Deus, abençoa o José, e a Maria; abençoa a Marta e o Josué; abençoa o Ricardo e a família dele. Senhor, abençoa minha esposa, meus filhos, minha mãe, meu pai, minha irmã, etc, etc, etc... e Amém!”
 
Fiquei pensando se quando eu cito você, ou qualquer outra pessoa que conheço em minhas orações, eu realmente estou orando por você. Será que eu paro realmente para pensar sobre o que você está precisando, ou por qual situação está passando?
 
Eu digo que oro por você; mas será que oro? Você diz que ora por mim. Mas será que ora mesmo? Quanto tempo você para e pensa por quais motivos eu talvez esteja precisando de oração? Talvez “Senhor, abençoa o Sérgio Müller lá de Joinville, amém!” E tudo bem, eu agradeço muito pelas suas orações, e sei que não precisamos falar muito em nossas orações para que elas sejam atendidas. Mas o que gostaria que todos nós refletíssemos hoje é se temos nos aprofundado de verdade em nossas orações em favor de todos aqueles que amamos, ou que são nossos amigos e conhecidos.
 
Talvez você ore pela sua esposa todos os dias dizendo: “Senhor, abençoe a minha esposa, cuida dela Senhor, fortaleça a vida dela. Abençoa nosso lar e também nossos filhos”. Mas eu pergunto (estou cheio de perguntas hoje, percebeu?): Qual foi a última vez que você “batalhou” em oração pela sua esposa (o) ou seus filhos? Quando foi a última vez que você orou, mais ou menos assim, por eles:
 
Pai, sei que Tu tens abençoado a minha esposa, mas quero te pedir que o Senhor esteja cuidando da minha esposa (o). Por mais que eu a (o) conheça, só Tu sabes o que se passa em seu coração. Existem coisas que se passam no coração dela (e) e que só Tu sabes e compreendes. No fundo não sei que lutas ela (e) pode estar enfrentando quando não está perto de mim, por isso peço Tua proteção e cuidados sobre sua vida. Notei que minha esposa (o) estava meio quieta (o) dias atrás... talvez seja só cansaço, sei lá. Mas eu peço que o Senhor esteja agindo em favor dela (e), e que Teu poder se manifeste na vida dela (e). Em nome de Jesus, amém!”
 
Entendeu onde estou querendo chegar? Quero dizer que nossas orações podem ser mais do que simplesmente “abençoa meu pai, minha irmã, minha esposa, meu marido, meu pastor, meu chefe, meu gato, meu cachorro... abençoa... abençoa... abençoa!”
 
Claro que assim como eu você conhece dezenas, centenas de pessoas, talvez. E sei que é impossível saber cada detalhe ou necessidade deles. Mas eu penso (e estou falando por mim) que nós podemos orar de uma forma mais profunda e impactante em favor de todos aqueles que dizemos que amamos ou pelos quais até dizemos por aí que oramos todos os dias. Seria ótimo, eu sei, se cada pessoa que nos pede oração abrisse seu coração e nos contasse o que tem afligido sua vida, mas eu sei que a maioria de nós não se abre totalmente para contar aos outros suas dores, angústias, lutas, tentações, dificuldades, etc.
 
Quando você orar pelos seus filhos, não ore somente em cima daquilo que sabe que está acontecendo com eles. Pense, reflita, ore sobre as batalhas, lutas, medos, interesses, tentações que eles possam estar passando.
 
Quando orar pelo seu esposo ou sua esposa, não ore somente por aquilo que você percebe que eles estão passando. Pense, reflita, ore sobre aquilo que você não sabe, mas que sabe que são situações que ele ou ela podem estar enfrentando todos os dias.
 
Quando orar por seus irmãos, sua família, seus irmãos de fé, vá mais longe. Pense em quais são as possíveis situações que eles possam estar precisando de oração. Alguns podem estar com sérios problemas de saúde, ou com grandes dificuldades financeiras, ou quem sabe passando por uma crise pessoal em alguma outra área da sua vida.
 
Eu sei que você sabe da importância de orarmos uns pelos outros. Mas será que oramos mesmo uns pelos outros? Quando você diz para alguém que tem orado por ele, isso é verdade?
 
E só mais uma coisinha: Depois de orarmos por todas essas pessoas, aguardemos alguns minutinhos. Esperemos para ver se Deus não tem algo a te dizer sobre eles, ou sobre algo que Ele quer que façamos por eles.
 
“Senhor, peço que cada pessoa que está terminando de ler essas palavras agora tenha entendido o que eu quis compartilhar, e seja despertado para uma vida de oração mais profunda em favor de todos aqueles a quem ama, e por todos aqueles pelos quais se comprometeu a orar. Peço-te que todos nós sejamos despertados para nos interessarmos de verdade uns pelos outros, e não somente citarmos o nome de fulano ou beltrano em nossas orações apressadas. Que nossa vida de oração seja impactada, que a oração intercessória seja realmente intercessória. Que o Senhor nos revele as dores, as dificuldades e as lutas que nossos queridos têm enfrentado. Que possamos não só orar, mas sempre que for necessário, chorarmos também uns pelos outros, para que mais tarde venhamos a nos alegrar uns com os outros ouvindo daquilo que Tu fizeste em favor de todos nós. Senhor, sei que Tu conheces cada pessoa em particular que está lendo está oração, e peço que algo extraordinário seja feito na vida de cada uma dessas pessoas a partir desse dia, para a glória do Teu Nome. Em nome de Jesus Cristo, amém!”
 
Deus te abençoe!
 
Sérgio Müller
 

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Cristina Mel - Um Toque de Fé


Integridade

 

 Render-te-ei graças com integridade de coração, quando tiver aprendido os teus retos juízos. -- Salmos 119:7
 
 
PENSAMENTO: O louvor é integralmente ligado com o nosso caráter. Então, para louvarmos a Deus, a intenção do nosso coração e o esforço da nossa vida devem mostrar o desejo determinado de saber e viver a vida dEle. Enquanto nunca faremos isso perfeitamente, a graça nos cobre enquanto procuramos viver para Sua glória. Mas, essa graça não deve ser usada como pretenso para desculpar preguiça espiritual nem fraqueza intencional. ORAÇÃO: Santo Deus, quero ser mais como o Senhor em caráter, apesar de que nunca conseguirei ser como o Senhor em poder ou majestade. Abra meus olhos e, através do Espírito, ilumine-me enquanto busco a Sua vontade nas Escrituras e na minha busca de ser obediente na minha vida diária. Perdoe-me pelos meus pecados e crie em mim um coração limpo e santo, totalmente decidido a fazer a Sua vontade. Em nome de Jesus eu oro. amém. ||http://www.iluminalma

terça-feira, 15 de julho de 2014

Descanse somente em Deus







Mas ele lhes disse: Dai-lhes vós de comer. E eles disseram: Não temos senão cinco pães e dois peixes, salvo se nós próprios formos comprar comida para todo este povo." Lucas 9:13

Pensamento: Este versículo fala do milagre mais conhecido de Jesus, o da multiplicação de pães e peixes. Interessante a maneira como Jesus fala a seus discípulos para servir a multidão, mesmo sabendo que não teriam comida para todos. Mas nessa hora Jesus queria nos ensinar que ao colocarmos diante dEle nossos recursos Ele é capaz de fazer um milagre. Por isso diante de um desafio, devemos fazer tudo aquilo que está ao nosso alcance, reconhecer nossa limitação e confessar ao Senhor que dependemos de Sua graça, para que então Ele mova o sobrenatural e o milagre aconteça.

Oração: Pai querido, obrigado porque o Senhor é um Deus de milagres, e em meio aos milagres Sua glória se manifesta. Quero apresentar meus recursos ao Senhor, e crer na multíplicação. Amém.
Devocional diário

segunda-feira, 14 de julho de 2014

Conselhos Sobre... Conselhos

Conselhos Sobre... Conselhos
Por Robert Tamasy

Você procura conselho quando está lutando com um dilema ou um problema? E se você procura conselho, quem você escolhe para isso? Seth Godin, escritor, empresário, homem de marketing e orador, recentemente fez algumas observações sobre bons conselhos. Ele disse: “Eles não têm preço. Não os que você quer ouvir, mas os que você precisa ouvir. Não os destinados a fazer que você se sinta melhor, mas a fazer que você seja melhor. Procure e abrace os verdadeiros amigos que se importam o bastante para compartilhar isto.” 

Certa ocasião eu estava num bom emprego havia alguns anos. Alguns aspectos do trabalho permaneciam agradáveis, mas eu me sentia cada vez mais inquieto. Um dos motivos para eu não estar disposto a explorar outras oportunidades de emprego era a segurança, porque minha compensação era bem razoável. Eu me sentia “confortável” em meu papel e o “conhecido” me parecia menos ameaçador do que o desconhecido. Então, sem que eu pedisse, um amigo me perguntou: “Se dinheiro não estivesse em questão, você permaneceria onde está?”

A pergunta me pegou com a guarda baixada. Após alguns minutos de hesitação tive que admitir que optaria por uma mudança. E sem que eu solicitasse, três outros amigos fizeram sugestões semelhantes. Assim, passei a considerar outras oportunidades de trabalho e meses depois encontrei outra colocação, mais recompensadora e desafiadora. O conselho deles realmente provou “não ter preço”. 

A Bíblia fala com frequência sobre os benefícios de bons e sábios conselhos. Eis alguns conselhos que ela oferece sobre... conselhos:

Demonstre sabedoria solicitando conselhos. Podemos facilmente convencer a nós mesmos que nosso modo de pensar está certo e não precisamos do conselho. Mas os conselheiros podem nos mostrar os erros de nosso raciocínio. “O caminho do insensato parece-lhe justo, mas o sábio ouve os conselhos”  (Provérbios 12.15). 

Procure conselho em diversas fontes. Para assegurar-se de estar obtendo o conselho correto é útil consultar diversas pessoas em cujo discernimento e sabedoria confia. “Os planos fracassam por falta de conselho, mas são bem-sucedidos quando há muitos conselheiros (Provérbios 15.22). 

Receba bons conselhos e cresça em sabedoria. Nenhum de nós tem todas as respostas. Ao buscarmos conselho temos acesso ao seu entendimento e discernimento de outras pessoas para nosso benefício. “Ouça conselhos e aceite instruções, e acabará sendo sábio” (Provérbios 19.20). 

Não deixe de consultar “O Conselheiro”. Em Isaías 9.6, Deus é chamado de “Maravilhoso Conselheiro”. Quando procuramos por conselho seríamos desleixados se não O consultássemos através da oração e da leitura das Escrituras, buscando ensinamentos que se apliquem a uma dada situação. “Se algum de vocês tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá livremente, de boa vontade; e lhe será concedida” (Tiago 1.5). 



sábado, 12 de julho de 2014

Seu amor está além da nossa compreensão



Ah! SENHOR Deus, eis que fizeste os céus e a terra com o teu
grande poder e com o teu braço estendido; coisa alguma te é
demasiadamente maravilhosa.

    -- Jeremias 32:17

PENSAMENTO:
   Na imensa expansão do nosso universo, com seus bilhões e bilhões
de estrelas, onde nosso próprio planeta azul é apenas um grão de
areia numa praia inestimável, Deus conhece cada um de nós
pessoalmente. Tal conhecimento é maravilhoso demais para ser
verdade, mas é! Deus nos mostrou Seus amor em Jesus para nos
lembrar que Ele não apenas nos conhece, mas cuida de nós e anseia
nos levar até Ele.

ORAÇÃO:
   Ó Grande Deus dos céus, obrigado por cuidar de mim, mesmo que eu
seja uma parte tão pequena do Seu grande trabalho no universo. Seu
amor está além da nossa compreensão. Mas me empolga saber que na
Sua graça um dia verei o Senhor face a face. Em nome de Jesus Te
louvo. Amém. 
http://www.iluminalma.com/

sexta-feira, 11 de julho de 2014